quarta-feira, janeiro 2

Gyeongju

Nos 5 dias que estivemos em Gyeongju (lê-se quase como Kyeongju) conseguimos ver alguns dos pontos principais da cidade que é conhecida como o "museu ao ar livre". Há muitos vestígios do Reino Silla, sendo os mais notáveis os túmulos dos reis que surgem como enormes montes relvados por toda a paisagem da cidade e arredores. Alguns destes Túmulos tem quase 2000 anos e alguns foram escavados e explorados arqueologicamente. Cheonmachong é um dos que foram escavados e o único em que se pode entrar e ver a estrutura interior.

Exploramos o parque de túmulos, o que deu para tirar umas boas dezenas de fotos com panoramas originais e únicos desta cidade. Visitámos também Cheomsongdae, um antigo observatório astronómico em pedra; Hwangryong-sa, os vestígios do Templo Imperial do Dragâo; Seogbinggo, uma câmara especialmente criada para armazenar gelo durante os meses de Verâo e, para finalizar, o Lago Anapji, onde vimos o pôr-do-sol e tiramos umas excelentes fotos nocturnas.

Fomos também a Bulguqsa, um templo budista já um pouco fora da cidade, de onde partimos para uma caminhada de quase duas horas para encontrar um grande buda de granito num templo quase no topo de uma montanha.

Já com as pernas treinadas tiramos um dia para subir ao Monte Namsa, também conhecido, tal como Gyeongju, como um museu ao ar livre, com dezenas de vestígios, reliquias e santuários/templos budistas. Demoramos umas 5 horas para ir de Gyeongju ao topo do monte e voltar mas, com muita pena nossa, as imagens desse passeio apenas ficaram na nossa memória porque no dia anterior, no templo Bulguqsa a nossa máquina fotográfica deixou de funcionar e... acabaram-se aqui as fotos da Coreia... :(

Ainda tentamos comprar uma nova máquina mas não conseguimos encontrar nada que nos agradasse.

1 comentário:

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.